Pesquisa
.: Home
.: Contato
.: Mensagens para ler
.: Mensagens em Áudio
.: Textos de outros
.: Ouça online
.: Links interessantes
.: Aconselhamento
.: English version
.: Pesquisa
.: Recomende
Mensagens para ler
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
E serão todos ensinados por Deus
Encontro com a Vida

Há pessoas que pensam que Deus só fala se algum homem estiver falando em Seu nome.

Ou seja, para quem crê assim, se o homem não estiver falando, então, Deus não vai falar.

É aí que as pessoas estão sempre procurando ouvir um homem ou mulher falar em nome de Deus para que Deus possa falar com elas.

Só que a Palavra de Deus nos ensina que Deus fala, mesmo com todos os homens calados.

Jesus disse que aqueles que creem nele são Suas ovelhas e que as Suas ovelhas ouvem a Sua voz e o seguem.

Não só isto, mas Ele disse: “está escrito nos profetas: e serão todos ensinados por Deus. Portanto todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim”.

Em outras palavras, só vai a Jesus quem já ouviu e aprendeu do Pai. E isto acontece porque Deus mesmo fala.

Agora, pare e pense sobre estas palavras: “e serão todos ensinados por Deus”.

Porque quando Jesus fala isto, Ele arranca completamente das mãos dos homens todo e qualquer poder de controle, domínio ou manipulação do seu próximo em nome de Deus.

Ele está dizendo que Deus mesmo fala e que nenhum homem é “boca de Deus” na vida do outro. Deus tem voz, Ele fala e o caminho do homem com Ele é só deles dois.

É um caminho único e pessoal porque cada ser humano foi criado por Deus como uma pessoa única e diferente de todas as outras.

Na carta aos Hebreus nós lemos: “Havendo Deus antigamente falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos nossos pais pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou por meio do Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, por meio de quem fez o mundo. O qual sendo o resplendor da Sua glória e a expressa imagem do Seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do Seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas”.

Veja que, hoje, Deus nos fala na pessoa de Jesus.

Porque Jesus é o resplendor da glória de Deus, a expressa imagem do Seu Ser e é Ele quem sustenta todas as coisas pela palavra do Seu poder.

Eu gostaria de enfatizar que o texto diz que a palavra que sustenta todas as coisas, a palavra do Seu poder, está unicamente na boca de Jesus e de mais ninguém.

É em Jesus e apenas nele que está a Palavra suprema e soberana, porque Ele mesmo é esta Palavra de Deus por meio de quem todas as coisas foram criadas e continuam a existir.

E como escreveu João, no início de seu Evangelho, Jesus é o Verbo ou a Palavra que estava no princípio com Deus, é Deus, se fez carne e habitou entre nós.

Quando eu realmente compreendo estas verdades simples, o meu modo de ver as coisas mudam.

Veja que Jesus nunca deu a nenhum ser humano poder de controle sobre a vida de outro ser humano. Nunca. Jamais.

Se você duvida, apenas leia os Evangelhos e confira.

Paulo escreveu em uma de suas cartas que aqueles que pregam a Palavra não têm domínio sobre a fé das outras pessoas, mas são participantes da sua alegria. E Pedro escreve aos que anunciam a Palavra que não sejam dominadores das pessoas, mas, sim, exemplos. Apenas isto.

Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens: Cristo Jesus homem. Há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por Ele.

Jesus disse que um só é o nosso Mestre e todos nós somos irmãos.

É assim que ensina o Evangelho.

Eu lembro quando o escritor da carta aos Hebreus diz que Deus fez conosco uma Nova aliança, em Jesus, e que nela Ele nos diz: “porei as minhas leis no seu entendimento e em seu coração as escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo; e não ensinará cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior. Porque serei misericordioso para com as suas iniquidades e de seus pecados não me lembrarei mais”.

Paulo escreve que os filhos de Deus são guiados pelo Espírito de Deus e que o próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. E João, escrevendo em sua primeira carta, diz que “estas coisas vos escrevo a respeito daqueles que vos querem enganar. E quanto a vós, a unção que dele recebestes fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como vos ensinou ela; assim nele permanecei”.

Veja como ele diz que o Espírito Santo de Deus que nós recebemos e que permanece em nós é quem nos ensina a respeito de todas as coisas.

É por isto que nenhum de nós é o Espírito Santo para a vida de ninguém.

Mas será que Deus não usa pessoas para falar conosco? Claro que sim.

Só que o problema em nossos dias é que parece que para algumas pessoas está se tornando fácil demais usar o nome de Deus para dar mais respaldo e impacto às suas próprias palavras.

Mas, será que nós não estamos esquecendo o que significa quando o Senhor Jesus nos ensinou a orar pedindo: “Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o Teu nome”?

O nome de Deus é santo, o que significa que ele é separado e exaltado acima de todos os outros.

É aí que fico pensando se não está nos faltando temor, respeito e reverência ao nome de Deus.

Parece mesmo que nós esquecemos quem é o Deus que Jesus nos revelou. Parece que nós esquecemos Sua imensa grandeza, majestade, glória, sabedoria, justiça, verdade, santidade, perfeição, poder, misericórdia, graça e amor.

Como escreveu um autor antigo: “nosso Deus é pequeno demais”.

É aí que não estamos mais sendo, como Lucas escreveu no início de seu Evangelho, servos da Palavra, mas estamos nos colocando como senhores dela.

Ou será que tentar fazer a Palavra dizer o que nós queremos que ela diga não é se colocar como senhor dela?

Ou será que agendar datas e horários para Deus fazer e falar o que nós dizemos que Ele vai fazer e falar, não é nos posicionarmos como senhores da palavra?

A Bíblia diz que Deus exaltou acima de tudo o Seu Nome e a Sua Palavra. Mas será que nós ainda enxergamos isto?

Por que ao invés de procurarmos alguém para nos dar “uma palavra revelada e atual de Deus”, nós não entramos no nosso quarto, fechamos a porta, como Jesus disse para fazermos, e falamos com o nosso Pai, em secreto?

Porque ao invés de andarmos atrás de conferências e congressos onde vamos ouvir a “última palavra do momento”, nós não vamos para o nosso quarto, abrimos a Palavra de Deus e começamos a lê-la, não para dizermos que lemos a Bíblia toda em um ano, não para termos mensagens para dar aos outros, não para termos grandes revelações ou inspirações, mas, simplesmente, para aprendermos quem é Jesus e como nós podemos conhecê-lo e caminhar com Ele?

O objetivo de Deus falar é nos levar a Jesus. O que Ele quer é que possamos conhecê-lo, desfrutar dele e caminhar em Sua presença.

Nunca se esqueça de que Jesus disse que as Suas ovelhas ouvem a Sua voz e o seguem.

A Sua voz é tão majestosa e poderosa que é ouvida muito acima das águas mais bravias do mar desta vida, e, ao mesmo tempo, ela é tão suave e terna como um sussurro na quietude e no silêncio do coração sincero e contrito que crê em Jesus.

Que possamos aquietar o nosso coração e a nossa mente e ouvir a Palavra de Deus falar.

Porque todos serão ensinados por Deus.

Pense sobre isto.

Paulo Cardoso

 

 

Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar