Pesquisa
.: Home
.: Contato
.: Mensagens para ler
.: Mensagens em Áudio
.: Textos de outros
.: Ouça online
.: Links interessantes
.: Aconselhamento
.: English version
.: Pesquisa
.: Recomende
Mensagens para ler
Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar
Será que eu estou com depressão?
Encontro com a Vida

Antes de qualquer coisa, eu preciso dizer que Deus não se esqueceu de você.

 

É claro que eu sei que há momentos em que nós realmente sentimos como se isto tivesse acontecido, mas são apenas as nossas emoções. É o que nós sentimos, mas não é a verdade.

 

Com certeza, você está sentindo isto por causa do vazio, da angústia e da tristeza que está experimentando neste momento, mas saiba que você nunca esteve, não está e jamais estará sozinha.

 

Na Bíblia, Deus pergunta assim: “Pode uma mãe se esquecer do filho que ela ainda amamenta? Mas, ainda que ela se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti. Nas palmas das minhas mãos eu te tenho gravado”.

 

Deus não se esquece de nós, porque Ele nos ama. E Ele jamais deixará de nos amar. Na verdade, a Bíblia diz que nada e ninguém podem nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, o nosso Senhor.

 

Mas como você sabe, depressão é uma doença.

 

E uma das sensações que ela traz é como se nós tivéssemos colocado "óculos escuros" e enxergássemos tudo apenas através daquelas lentes escuras.

 

É aí que nós não sabemos porque, mas até mesmo as coisas que nós mais gostávamos de fazer não nos interessam mais. Parece que a tristeza tomou conta de nós e que nós nunca mais vamos conseguir sair daquele fosso escuro em que se encontra o nosso interior. Parece que nunca mais vamos conseguir ser a pessoa que nós éramos antes. E é aí que a falta de esperança parece querer tomar conta de nós.

 

São choros e choros sem explicação, uma tristeza profunda que não nos deixa, uma falta de energia para fazer as coisas mais simples e um cansaço interior enorme. As manhãs se tornam extremamente difíceis e pesadas e o dia fica difícil de atravessar. Pensar cansa, esperamos o pior, fugimos dos amigos, queremos nos isolar, não temos prazer em quase nada, começamos a ter medos e medos sem um motivo real que os justifiquem e parece que dormir é o único momento em que temos um pouquinho de descanso, embora, para muitos, até dormir seja algo extremamente difícil.

 

A sensação é que estamos trancados sozinhos em um quarto escuro e não conseguimos mais ver nenhuma luz e nem encontrar o caminho para sair dali.

 

Parece que tudo perdeu o colorido e ficou apenas em tons escuros. Parece que o sol desapareceu e tudo sempre está nublado. O riso espontâneo parece ter ido embora, a graça parece não existir mais e até mesmo o som de pessoas rindo e festejando perto de nós nos incomoda e soa como uma agressão e um desrespeito à nossa dor.

 

Parece que ninguém mais nos vê, nos entende ou consegue alcançar aquilo que estamos passando. Parece que ninguém realmente se interessa. E é aí que o sentimento de solidão é muito, muito grande. O estranho é que quando as pessoas estão por perto, nós as afastamos; mas se estão longe nos sentimos abandonados por elas.

 

Só que isto não dura só alguns dias ou uma ou duas semanas. Isto continua dia após dia e semana após semana. Podemos ter até momentos em que nos sentimos melhores, mas depois tudo volta.

 

É claro que os sintomas variam de pessoa para pessoa. 

 

Agora, o que precisamos entender é que isto é humano, acontece com gente como nós e que se nós estivermos nos sentindo assim, nós precisamos procurar ajuda.

 

Eu sei que a maioria de nós não gosta de tomar medicamentos, mas já parou para pensar como é bom que hoje em dia existam medicações para nos ajudar? Já pensou se não houvesse remédios para dor? Não seria muito mais difícil? Imagine ter que tratar de um canal sem anestesia?

 

Se você ler a história de muitas pessoas que viveram há cem anos atrás, quando não existiam os medicamentos que existem hoje, vai ver como o sofrimento delas foi bem maior.

 

Depressão tem cura. Mas é preciso procurar ajuda.

 

Quem pode fazer o diagnóstico correto sobre o que você está passando é um bom profissional: um médico ou um psicólogo.

 

É aí que sei perfeitamente que este momento é difícil de atravessar, mas, você vai voltar a ver as cores como antes; vai voltar a ver a beleza das flores e das estrelas no céu.

 

Você vai voltar a rir espontaneamente e a ver graça nas coisas. Vai voltar a gostar das suas atividades que sempre realizou. Você vai ficar boa. Acredite. E você ainda vai ajudar outras pessoas que estiverem passando pelo que você está passando agora.

 

Mas, neste momento, busque ajuda médica e se possível psicológica. As faculdades que tem o curso de psicologia, geralmente, tem atendimento psicológico gratuito para as pessoas.

 

E enquanto isto, não se isole. Fique em contato com as pessoas. Não só com elas, mas procure ficar em contato com a natureza, se possível. Saia para caminhar, mesmo que seja um pouquinho cada dia. Ouça boa música. Leia bons livros. Continue fazendo as suas coisas, mesmo que tenha que diminuir o ritmo delas. Procure encontrar o melhor ritmo para você neste momento. E o melhor ritmo é aquele que lhe seja possível e que a respeite.

 

Agora, por mais difícil que pareça ser, continue caminhando. Faça isto, eu repito, respeitando o seu momento e o seu emocional. Mas continue. Não pare.

 

Fale para você mesma o que você falaria com a sua melhor amiga. Perdoe-se. Respeite-se. Aceite seus limites. Não se cobre demais. Perdoe as pessoas. Fale com Deus e desabafe com Ele. Ele ouve você.

 

E viva apenas um dia de cada vez. Um dia por vez. Porque isto é tudo que qualquer um de nós pode viver.

 

Lembre-se que só sabe mesmo o que é depressão quem já teve depressão ou quem está com depressão. Então, não espere demais das pessoas. Elas simplesmente não sabem como é.

 

E se você está se perguntando se a vida é só isso: nascer, crescer, estudar, se formar, trabalhar, namorar, casar, ter filhos, envelhecer e morrer, pare e pense um pouco.

 

Talvez a sua angústia esteja no fato de que, no final, todos morrem. Então, o pensamento é que já que é assim, para que viver? Não é esta a pergunta?

 

Houve um rei do passado que gostava muito de viver, aprender, conhecer, experimentar coisas diferentes, construir e realizar, mas que, de repente, passou por uma grande crise pensando sobre o sentido de tudo na vida.

 

De repente, nada mais parecia fazer sentido para ele. Tudo parecia inútil.

 

Na verdade, ele chegou a escrever assim: “Por isso desprezei a vida, pois o trabalho que se faz debaixo do sol pareceu-me muito pesado. Tudo era inútil, era correr atrás do vento. Desprezei todas as coisas pelas quais eu tanto me esforçara debaixo do sol, pois terei de deixá-las para aquele que me suceder” (Eclesiastes 2:17 e 18).

 

E ele só começou a sair desta crise, quando ele percebeu que há uma realidade acima de todas as realidades desta vida: Deus.

 

Ele viu que tudo de bom que a gente pode experimentar aqui nesta vida é um presente dele a nós. E ele viu que embora ele mesmo não tivesse controle sobre a vida e suas circunstâncias, Deus tinha a sua vida em Suas mãos.

 

Mas não só isto, ele percebeu que longe de Deus, ninguém vai, verdadeiramente, desfrutar daquilo que recebeu como um bem e um presente nesta vida.

 

É aí que ele enxerga como a alma dele ansiava pelo que é eterno. E isto acontecia porque o próprio Deus colocou o anseio pela eternidade em nossos corações.

 

Agora, eu sei que a imensa maioria das pessoas nem mesmo tem consciência do quanto anseia por isto, porque elas estão tão envolvidas com o momento que estão vivendo, que não param para ouvir o grito que existe no mais profundo dos seus corações. 

 

Mas este anseio por eternidade existe dentro de todos nós, porque nós não fomos criados para morrer, mas para viver eternamente. A morte só passou a existir no mundo porque o homem se afastou de Deus.

 

Mas não só isto, nós ansiamos pelo eterno porque fomos criados para transcender o aqui e agora, o material, o que se pode ver, tocar, pegar, ter, ajuntar e acumular. Nós fomos feitos, criados e formados para irmos além de tudo isto.

 

Nós fomos criados para termos um relacionamento com o nosso Criador que é Deus. E Ele transcende e vai além de tudo que nossos olhos podem ver, nossas mãos podem pegar, nossos pés podem pisar, nosso dinheiro pode comprar ou nossa mente pode aprender, estudar ou descobrir.

 

Deus é maior que tudo e que todos. E o sentido da nossa vida é conhecer a Deus e desfrutar da Sua presença, amor, alegria, paz e amizade aqui, agora e para todo o sempre.

 

Nós fomos criados por Deus e para Deus. Fomos feitos para Alguém que é maior do que nós.

 

Houve um poeta que escreveu, falando de Deus: “Tu me farás ver os caminhos da vida; na Tua presença há plenitude de alegria, na Tua mão direita, há delícias para sempre” (Salmo 16:11).

 

Pense que Deus fez todo o Universo com seus bilhões de sistemas solares e Ele fez a você e a mim.

 

O que é incrível é que cada um de nós é um universo dentro de si mesmo que só Deus realmente conhece. É aí que eu só me encontro quando eu encontro com Ele, porque só Ele, verdadeiramente, sabe quem eu sou.

 

Eu lembro quando um homem chamado Agostinho escreveu, falando para Deus: "nós fomos criados para Ti e a nossa alma só encontra descanso em Ti".

 

Pense nisto: a nossa alma só encontra descanso quando descansa em Deus. E este descanso só começa quando eu escolho confiar unicamente no amor, no favor, na bondade, na misericórdia e na compaixão que Ele demonstrou por mim em Jesus.

 

Agora, se você está se fazendo perguntas e procurando respostas a respeito da existência e do significado e sentido das coisas, pense que milhões de pessoas já passaram e estão passando por momentos assim, fazendo as mesmas perguntas que você. 

 

É aí que eu me lembro quando Jesus disse sobre si mesmo: "Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá  e todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá eternamente" (João 11).

 

Quando Jesus morreu na cruz, em nosso lugar e depois de três dias ressuscitou dentre os mortos, Ele estava anunciando para todas as pessoas que nele há uma ressurreição, porque Ele venceu a morte. E porque Ele vive, nós podemos crer no amanhã.

 

A mensagem de Jesus é que nós podemos ter um relacionamento com Deus aqui, agora e por toda a eternidade e que há uma ressurreição.

 

É aí que para quem crê em Jesus, a vida não termina na morte. 

 

Há um Deus que você pode conhecer, com quem você pode se relacionar e de quem você pode desfrutar para sempre. Há uma eternidade e há uma ressurreição.

 

A Bíblia ensina que um dia Jesus virá outra vez e criará novos céus e nova terra onde habita a justiça.

 

E aí não haverá mais morte, nem doença, nem fome, nem injustiças, nem violência, nem perdas, nem tragédias e nem dor. Ninguém mais ficará separado das pessoas que ama e Deus habitará conosco e nós com Ele. Deus mesmo enxugará dos nossos olhos toda a lágrima.

 

Pode parecer uma utopia, mas não é, porque foi o Deus que fez todas as coisas e as sustenta pela Sua Palavra quem prometeu que isto acontecerá.

 

Pode parecer uma utopia, mas não é, porque foi o Deus que nos amou e se fez homem, em Jesus, que se entregou na cruz em nosso lugar e ressuscitou dentre os mortos quem prometeu e garantiu que isto vai acontecer.

 

A Bíblia diz que Jesus, por Sua morte, destruiu aquele que tinha o poder da morte e libertou a todos os que pelo medo da morte estavam debaixo de escravidão por toda a vida.

 

Quando eu compreendo que Jesus é a ressurreição e a vida e que nele eu tenho vida eterna e posso conhecer a Deus e desfrutar de quem Ele é, aqui, agora e por toda a eternidade, algo começa a mudar dentro de mim.

 

Quando eu compreendo que esta vida é apenas um pontinho na eternidade, algo começa a mudar no meu pensamento. É isto aqui, mas é infinitamente mais do que tudo isto aqui. Há uma eternidade.

 

A Bíblia ensina que Jesus deu a Sua vida por nós na cruz para nos reconciliar com o nosso Pai Celestial. Nós estávamos separados de Deus, por causa do nosso pecado, mas Jesus, o justo, morreu por nós, os injustos, para nos levar a Deus. E isto foi algo que Ele fez e que já está feito.

 

Quando eu creio que é Deus quem dá sentido a tudo nesta vida, seja nascer, crescer, aprender, estudar, se formar, fazer amigos, trabalhar, casar, ter filhos e tudo mais que nos aconteça e que até a morte não é o fim de tudo, porque para quem crê em Jesus, morrer é partir e estar com Ele aguardando o dia da ressurreição, algo começa a mudar.

 

É aí que assim como a Terra e todos os planetas do nosso sistema solar gravitam em torno do Sol, tendo ele como o seu centro, a nossa vida também precisa ter um centro. Porque enquanto nós não temos este centro, nós vivemos soltos no espaço da existência.

 

Agora o único Centro de tudo no Universo é Deus. Tudo foi feito por Ele e para Ele e não há nada e ninguém em todo o Universo que tenha um valor maior que Ele.

 

Ninguém é como Ele é e ninguém fez o que Ele fez.

 

É aí que se eu escolher que Deus vai ser o centro do meu universo, eu vou encontrar um ponto de equilíbrio na minha vida. Se eu escolher que Jesus vai ser o centro de tudo que eu sou e faço, as coisas começam a ganhar um novo significado para mim.

 

E isto acontece porque eu estou ganhando um centro para a minha vida.

 

Não é uma religião que eu estou abraçando, é uma Pessoa chamada Jesus. Eu estou convidando o meu Criador para ocupar o lugar que é dele na minha vida. Eu estou reconhecendo o grande amor de Deus por mim. Eu estou recebendo o que Jesus fez por mim na cruz e na ressurreição.

 

Eu vou estudar, aprender, fazer amigos, me formar, trabalhar, amar a minha família, ajudar as pessoas, fazer o bem ao meu próximo e tudo mais, só que agora a minha vida tem um centro: Jesus. 

 

Pense sobre isto.

 

Bom, deixo com você algumas sugestões: leia o livro de Salmos na Bíblia. Os Salmos foram escritos por gente como você e eu, com os mesmos sentimentos e limitações humanas. É aí que lendo os Salmos você vai se encontrar várias e várias vezes em suas palavras.

 

Leia também os Evangelhos que contam a vida e as palavras de Jesus. Deixe que aquelas palavras entrem em você, alimentem o seu interior e mudem o seu modo de pensar.

 

Também, se você tiver condições, leia os livros do Dr. Augusto Cury. Já ouviu falar dele? Ele é um médico psiquiatra e um pesquisador que escreve muitos livros. Há alguns muito bons, como: “Revolucione a sua qualidade de vida”, “Seja líder de si mesmo” e “Treinando a emoção para ser feliz”.

 

Nunca se esqueça de que Deus ama você e Ele nunca vai abandonar você. Ele está atravessando este momento difícil junto com você.

 

Fale com Ele do seu jeito, do seu modo e com as suas palavras. Ele está ouvindo. Ele se importa. Jesus deu a vida dele por você naquela cruz.

 

Que a paz de Jesus possa guardar a sua vida.

 

Paulo Cardoso

 

Enviar para um amigo | Versão para impressão | Voltar |  Recomendar